Uma das melhores formas de conhecer a Madeira é alugar um carro e percorrer a Ilha, de uma ponta à outra.

Façam-se às estradas madeirenses e agarrem-se bem ao volante, pois entre curvas e contracurvas, subidas e descidas, passagens por túneis, cascatas e vistas de perder o fôlego, as emoções vão estar ao rubro!

Apesar de existirem vários túneis alternativos às estradas regionais, continuam a existir zonas onde percorremos as estradas antigas, com todos os encantos e “espantos”, como manda a tradição na Madeira.

 

Descubram estas 7 espetaculares estradas cénicas na Madeira:

1.Porto Moniz – Seixal – São Vicente – Ponta Delgada (ER 101)

Esta estrada está delimitada pelo mar e pelas magníficas montanhas verdejantes da costa norte da Madeira. Dali, jorram cascatas que correm até ao mar.

O deslumbramento deve-se sobretudo à beleza e espetacularidade das paisagens, presentes em cada curva. Façam uma pausa e visitem as piscinas naturais do Porto Moniz, a cascata do véu da noiva no Seixal, as formações rochosas da Ribeira da Janela ou a misteriosa Capela do Calhau, em São Vicente.

Descubram porque é que esta estrada foi considerada uma das mais cénicas do mundo!

 

2.Ribeira Brava – Encumeada (ER 104 / ER228)

UAU! É a exclamação que melhor define a estrada que “rasga” o magnífico Vale da Encumeada. Com contornos bem definidos e circulação nos dois sentidos é sempre um prazer contemplar a Encumeada.

Façam uma paragem na Serra d’Água para ver o Pico do Galo e os famosos “poios”, terrenos cultivados em socalcos. No Miradouro da Encumeada, os recortes das montanhas apresentam-se bem delineados e a ribeira corre na sua longitude, suavemente até ao mar.

Esta estrada liga a costa sul à costa norte da Ilha e foi em tempos a principal via de entrada em São Vicente. Hoje, podemos também optar pelo túnel, que nos permite poupar tempo no trajeto, mas sem a mesma piada…;)

 

3.Bica da Cana – Fonte do Bispo/ Paúl da Serra (ER 110)

No planalto do Paul da Serra encontra-se a maior reta das estradas da Madeira. Sem ter as curvas, que a Madeira tão bem nos habituou, existem áreas desta estrada onde os moinhos de energia eólica contrastam com o azul do céu, que parece não ter fim.

Circule, desfrute da paisagem e aproveite para fazer uma paragem no Rabaçal, ou no Fanal, para conhecer as místicas árvores da Floresta Laurissilva.

 

4.Caniçal – Baía de Abra (ER 109)

A sua paisagem árida e desprovida de árvores oferece-lhe um cenário cinematográfico. Conduza à beira-mar e descubra miradouros com vistas espetaculares, como é o caso do Miradouro do Rosto.

A estrada termina na Baía de Abra. Continue a caminhar pela Vereda da Ponta de São Lourenço (PR 8) e aproveite para mergulhar nas águas límpidas do cais do Sardinha.

 

5.Poiso – Ribeiro Frio – Faial (ER 103)

Imagine uma estrada que corre por entre uma floresta de cedros e loureiros. O sol insiste em espreitar por entre as árvores e enche o caminho de múltiplas sombras que parecem bailar a cada curva.

As tonalidades de verde são infinitas e os reflexos, no espelho retrovisor, deslumbrantes. Ao percorrer esta estrada sentimos o melhor de dois mundos: a paz da floresta e a adrenalina de conduzir curva após cada curva.

 

6.Poiso – Pico Areeiro (Estrada sem nome)

Antes de percorrer esta estrada, certifique-se que o céu está limpo, pois se estiver nevoeiro não consegue apreciar, devidamente, a sua beleza. Caso as nuvens estejam baixas, conduzir até aos 1818 metros de altitude (Pico do Areeiro) é uma das melhores experiências que pode ter na Madeira.

O céu azul, as nuvens lá ao fundo e os recortes das imponentes montanhas são dignos de um “palco” onde as cortinas se abrem ao som de cada mudança de velocidade.

 

 

Viaje de carro na Madeira, nestas estradas cénicas! Depois, conversamos…:)