O Festival Colombo tem a duração de 3 dias e pretende homenagear a passagem de Cristóvão Colombo pelo Porto Santo. Assistir ao Festival Colombo, é viajar na máquina do tempo. É reviver a época quinhentista, os seus costumes, crenças, trajes, jogos, músicas e gastronomia. É aprender mais sobre a história desta Ilha. É festa, é teatro, é música, é convívio.

 

Como se celebra este Festival?

Ao longo de 3 dias, dezenas de figurantes trajados à época circulam desde a zona da praia até às ruas do Burgo, conferindo à zona histórica da cidade uma animação constante e uma vivacidade contagiante. A decoração das ruas da cidade com artefactos alusivos à era dos descobrimentos portugueses e a presença de tendas e acampamentos civis e militares criam um ambiente único.

 

 

Aqui ficam algumas atrações deste festival:

1.Desembarque de Colombo

A praia transforma-se num palco, enquanto as pessoas assistem à chegada de Cristovão Colombo. Centenas de pessoas juntam-se na praia e no cais da cidade. No horizonte aproxima-se a réplica da nau Santa Maria e com ela chega o navegador genovês. Dá-se o desembarque em pequenos barcos e a comitiva chega à praia.

A receção inclui cumprimentos entre locais e viajantes, diálogos, música e ofertas. Segue-se um cortejo pelas principais ruas da cidade e entrada no mercado quinhentista.

 

2.Mercado quinhentista

Na zona histórica da cidade há um mercado quinhentista com tendas e acampamentos baseados no espírito da época. Este mercado reúne vários espaços com diferentes encenações. No palco decorrem espetáculos de música medieval, danças exóticas, artes circenses e teatro. A festa continua pela noite dentro e nos dias que se seguem.

No Castelo dos petizes e dos infantes há jogos daquela época e espetáculos de teatro para crianças. Todo o ambiente permite que os mais novos possam reviver esse mundo de piratas e descobridores.

No Recanto dos Mendicantes reúnem-se frades, freiras, mulheres dos marinheiros e pescadores, que evocam preces fervorosas face aos perigos do mar.

O Recanto dos Bravos do Mar apresenta corsários, piratas e homens com armas de fogo (arcabuzeiros). Aqui traficam-se riquezas e quinquilharia. As mulheres também ali circulam em busca de surpresas e esmolas.

Na tenda da Feiticeira do Dragoeiro procuram-se as respostas às incertezas do futuro. Os homens e mulheres com almas ansiosas pedem ajuda à curandeira.

Na Praça das Beberagens e do Sustento podem encontrar várias barracas de “comes e bebes”, onde podem saborear iguarias como porco assado.

 

3.Exposições

Neste festival podem também admirar várias exposições de fotografia, cartografia e peças de arte. Os professores e alunos da Escola do Porto Santo, Prof. Dr. Francisco de Freitas Branco, a companhia de teatro de recriação histórica Viv’arte, os locais e os visitantes são a alma da festa. Os fatos que são trazidos pelo grupo de teatro Viv’arte enchem de fantasia histórica este festival.

 

Estão todos convidados a fazer parte desta Festa e a encontrar o descobridor que há em todos nós.

A participação é gratuita. Precisam de mais razões para visitar esta Ilha?

Há mil encantos por descobrir…Visitem o Porto Santo!