Madeira Desafia
A melhor ilha da Europa 2018+ info
Continuar a descobrir

Quando visitar a Madeira vai sentir que uma caminhada é muito mais do que um simples percurso. É uma intensa experiência ao ar livre, em que tudo é mágico e fascinante.

Para alcançar as paisagens mais fantásticas e surpreendentes, nada melhor do que percorrer o terreno a pé ao longo dos trilhos pedestres junto das “levadas”. As “levadas” são canais de irrigação que foram construídos no passado, para trazer grandes quantidades de água das vertentes norte, onde esta existia em abundância, para o lado sul da ilha.

Hoje em dia, estes canais continuam a funcionar com esta função e são também muito utilizados para caminhadas e passeios a pé, em contacto pleno com a Natureza.

Descubra esta e outras atividades

Os nossos trilhos apresentam atividades únicas, aliciantes e com as paisagens mais belas do mundo. Absorva cada detalhe deste fantástico ambiente e da beleza que o rodeia e descubra estas atividades ao seu próprio ritmo! 

Saiba mais

Aceda ao coração profundo no interior da ilha enquanto acompanha estes trilhos e canais de irrigação primitivos.

Por toda a Madeira existem vários tipos de percursos e trilhos. Uns mais fáceis, ideais para principiantes ou para quem quer simplesmente passear e desfrutar de uma fascinante experiência ao ar livre, outros com um maior nível de exigência, mas que também deslumbram pela sua exuberância. Ao todo são mais de 2000 km de levadas para explorar, desde os 0 aos 1861 metros, sendo que na cordilheira central e no norte da ilha encontram-se mais percursos em áreas de montanha e a Sul encontram-se os percursos mais acessíveis.

Onde Marcar

spots

Desertas
Porto Santo
Madeira

Levadas

Vereda das Funduras

Dificuldade
Fácil
Distância:
8,7 km
Duração:
3h
Descrição:

Este trilho inicia-se junto ao miradouro da Portela, local de onde se podem observar as freguesias do Porto da Cruz e do Faial. A caminhada segue pela estrada florestal da serra das Funduras para se entrar na vereda. Pelo caminho encontrará a “Casa das Funduras”, que dá apoio às atividades florestais. Aí poderá aceder ao miradouro sobre a cidade de Machico. O trilho termina no sítio dos Maroços, atravessando os tradicionais “poios” em socalcos, que caracterizam a paisagem agrícola madeirense. Nesta serra encontram-se algumas das espécies da floresta Laurissilva, predominando árvores como o Loureiro (Laurus novocanariensis), o Til (Ocotea foetens), o Vinhático (Persea indica), o Barbusano (Apollonias barbujana), entre outras. No outro lado do vale poderá observar o campo de golfe do Santo da Serra. Na linha marítima do horizonte vislumbram-se as ilhas Desertas, e em terra identifica-se o perfil dos picos mais altos da ilha, Pico Ruivo e Pico do Areeiro. No miradouro da Portela poderá aceder ao PR 10 – Levada do Furado.

Vereda da Encumeada

Dificuldade
Médio
Distância:
11,2 km
Duração:
6h
Descrição:

O início do trilho para a Encumeada começa uns metros acima da Casa de Abrigo do Pico Ruivo. Caracterizado por frequentes subidas e descidas, o passeio desenrola-se entre os 1800 e os 1000 metros de altitude em direção à Encumeada. Esta vereda oferece paisagens de extrema beleza, permitindo aos caminhantes atravessar dois tipos de ecossistemas integrados na RedeNatura 2000: o Maciço Montanhoso Central e a Floresta Laurissilva. Ao longo do passeio, os cenários encontram-se repletos de espécies da floresta Laurissilvacomo os Tis (Ocotea foetens), os Folhados (Clethra arborea), os Sanguinhos (Rhamnus glandulosa), os Massarocos (Echium candicans), as raríssimas Orquídeas da Serra (Dactylorhiza foliosa). Também encontrará várias furnas escavadas nas rochas onde, outrora, se abrigavam os homens que aqui vinham cortar as Urzes (Erica scopariam ssp maderensis e Erica arborea) para utilizá-las como estacaria, lenha ou para a produção de carvão vegetal.

Vereda do Pico Ruivo

Dificuldade
Médio
Distância:
2,8 km (+ 2,8 km regresso)
Duração:
1h30
Descrição:

Com início na Achada do Teixeira, este trilho permite chegar até ao pico mais alto da ilha da Madeira, o Pico Ruivo (1862 m). Encontrará ao longo da subida vários abrigos, pois a variação climática é brusca, sendo frequente a área ficar mergulhada num mar de nuvens. Junto à casa de abrigo do Pico Ruivo terá acesso a outros 3 diferentes trilhos: o PR 1 – Vereda do Pico do Areeiro (5,1 / 6,4 km); o PR 1.3 – Vereda da Encumeada (8,6 km) que segue para o lado oeste da ilha até à Encumeada; e o PR 1.1- Vereda da ilha (8,2 km) que desce para a freguesia da ilha. A área do Pico Ruivo, integrada na Rede Natura 2000, com o nome de maciço montanhoso central, abrange os picos mais altos e desce até às cotas de 1200 m de altitude. Apresenta vegetação herbácea e arbustiva, como as Urzes (Erica scoparia ssp maderensis e Erica aborea), adaptadas às variações de temperatura, chuvas e ventos intensos. Na Achada do Teixeira, ao descer, poderá observar o “Homem em pé”, uma curiosa formação rochosa basáltica.

Vereda da Ilha

Dificuldade
Médio
Distância:
8,2 km
Duração:
3h
Descrição:

Este trilho tem início na casa de abrigo do Pico Ruivo, o pico mais alto da ilha, ao qual poderá chegar seguindo o percurso PR 1.2 – Vereda do Pico Ruivo. O trilho atravessa dois tipos de ecossistemas que integram a rede europeia de sítios de importância comunitária – Rede Natura 2000: o maciço montanhoso central e a floresta Laurissilva. No primeiro, desde os picos mais altos até aos 1200 m de altitude, poderá encontrar vegetação herbácea e arbustiva, como a Urze (Erica scoparia), outrora explorada para produção de carvão vegetal. Ao passar por cima do túnel do Vale da Lapa, cruzará o PR 9 – Levada do Caldeirão Verde, que se inicia e retorna ao Parque Florestal das Queimadas. Ao descer, encontrará a floresta indígena da Madeira – Floresta Laurissilva, localizada entre os 1200 e 400 m de altitude. Descendo pela estrada asfaltada, não deixe de visitar a Achada do Marques, no sítio da ilha, pequeno aglomerado populacional caracterizado pelos tradicionais “poios” (campos agrícolas) e antigos palheiros.

Vereda do Areeiro

Dificuldade
Médio
Distância:
5,6km / 7 km
Duração:
3h / 3h30
Descrição:

Este trilho liga os picos mais altos da ilha da Madeira: o Pico Ruivo (1862 m), o Pico das Torres (1851 m) e o Pico do Areeiro (1817 m), percorrendo parte da área do Maciço Montanhoso Central, área integrante da Rede Natura 2000. Com início junto à Pousada do Pico do Areeiro, passados alguns metros deparamo-nos com o miradouro do Ninho da Manta, local onde ocorre a nidificação da Freira da Madeira (Pterodroma madeira), espécie endémica da ilha.

Para atingir o Pico Ruivo, contornamos o Pico das Torres numa subida íngreme, através de uma escadaria escavada na rocha, seguida de uma descida. A parte mais difícil deste trilho é a subida final até à Casa de Abrigo do Pico Ruivo. Perto da casa de abrigo do Pico Ruivo encontra-se a vereda PR 1.2, que dá acesso à Achada do Teixeira. Na Achada do Teixeira pode ver o “Homem em Pé”, formação rochosa basáltica que se encontra descendo a encosta,
depois de passar a casa de abrigo da Achada do Teixeira.